Práticas bizarras

No movimento neopentecostal, neoprotestante, neomedievalismo evangélico, pentecostal evangélico reformado, seja lá o nome adequado desse movimento que se alastra no cristianismo, com suas práticas bizarras vêm ameaçando de forma avassaladora e confrontando a ação da Igreja na sociedade, legitimando o erro e a injustiça.

As práticas bizarras vêm sendo utilizadas em substituição a fundamentos bíblicos. Praticas essas que já foram alvo de protestos, promovidos por lideranças cristãs de séculos passados como Hus, Lutero, Zwingli, Wesley, Knox, Calvino entre outros. Esses homens estavam incomodados com as práticas sem base bíblica, com as superstições, com a ignorância imposta ao povo pela não explanação clara do Evangelho de Cristo.

Entre essas práticas antibiblicas está a venda de indulgências, adoração de imagens, purgatório, penitências, sacrifício físico, adoração a relíquias entre outras bizarrices.

Hoje assistimos a eclosão de praticas bizarras como escola de cura divina, escola de fogo e poder, toalha ungida, água do rio Jordão, sal ungido, terra do Getsêmani, campanhas da prosperidade, da honra, da vitória, do sucesso, além de um festival de receeeeeeebaaaaaa!, toma poosseeee!, tá amarraaadoooo…

O leitor deve estar pensando “está faltando…”, não, não me esqueci das maratonas de 7 minutos, 7 horas, 7 passos, 7 dias, 7 meses, 7 anos, 7 séculos e quem sabe podemos chegar aos 7 milênios, tudo isso para levar o ser humano a crer em Deus e no Senhor Jesus como Salvador. Triste! Muito triste!

Jesus não precisou desenvolver um curso de batalha espiritual, Ele venceu satanás pela palavra: “Então disse-lhe Jesus: Vai-te, Satanás, porque está escrito: Ao Senhor teu Deus adorarás, e só a ele servirás” (Mateus 4:10)

Jesus não necessitou de um grande congresso em um luxuoso hotel, apenas expôs seus ensinamentos no Sermão da Montanha (Mateus 5)

Jesus não criou uma campanha de 7 (qualquer coisa) para curar o servo do centurião: “Então disse Jesus ao centurião: Vai, e como creste te seja feito. E naquela mesma hora o seu criado sarou” (Mateus 8:13)

Jesus não explicou ao povo sobre a necessidade de ajuda financeira para alimentar uma multidão de quase cinco mil homens. “E Jesus tomou os pães e, havendo dado graças, repartiu-os pelos discípulos, e os discípulos pelos que estavam assentados; e igualmente também dos peixes, quanto eles queriam” (João 6:11)

Jesus não firmou parceria com comerciantes gananciosos e inescrupulosos, Ele apenas explicou como o a Igreja deveria ser tratada. “E disse-lhes: Está escrito: A minha casa será chamada casa de oração; mas vós a tendes convertido em covil de ladrões” (Mateus 21:13)

Jesus não disse que nascemos para vencer e que fazemos parte da geração de conquistadores e que todos nós somos predestinados para o sucesso. “E dizia a todos: Se alguém quer vir após mim, negue-se a si mesmo, e tome cada dia a sua cruz, e siga-me” (Lucas 9:23).

Jesus não negociou nenhum patrocínio para transformar água em vinho. “Disse-lhes Jesus: Enchei de água essas talhas. E encheram-nas até em cima. E disse-lhes: Tirai agora, e levai ao mestre-sala. E levaram. E, logo que o mestre-sala provou a água feita vinho…” (João 2:7-9)

Jesus não disse que teríamos apenas sucesso, honra, vitória, sucesso, riquezas, sucesso, prosperidade, sucesso, honra… como alguns hoje têm dito. Ele simplesmente disse: “Tenho-vos dito isto, para que em mim tenhais paz; no mundo tereis aflições, mas tende bom ânimo, eu venci o mundo” (João 16:33)

Certamente, se Jesus tivesse implantado as práticas bizarras que hoje temos visto, Ele não sofreria tanto nem morreria por mim nem por você… Ele estaria preocupado com outras coisas. Ainda bem que Ele não era adepto de bizarrices.

“Porque pela graça sois salvos, por meio da fé; e isto não vem de vós, é dom de Deus” (Efésios 2:8)

“Porque Deus amou o mundo de tal maneira que deu o seu Filho unigênito, para que todo aquele que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna” (João 3:16)

Um comentário sobre “Práticas bizarras

  1. Perfeito artigo, parabens, Glorifico a Jesus por estas palavras.
    Hoje as pessoas não sabem discernir o Santo do profano, todos estão
    caminhando no ASSIM DIZ EU e não no ASSIM DIZ O SENHOR. Deus nos diz que este mundo esta sendo entesourado para o fogo e as pessoas fica olhando para as coisas terrenas e estãos perdendo as Celestes.
    Com certeza vou compratilhar com outros este.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s