Um sempre crescente derramamento

No capítulo 47 de Ezequiel, foi mostrado ao profeta o seguinte: Nos últimos dias, a Igreja de Jesus Cristo será mais gloriosa, mais vitoriosa, que em toda a sua história. O verdadeiro corpo do Senhor não vai enfraquecer e falhar. Ele não vai diminuir em números, ou diminuir em poder ou autoridade espiritual. Não, sua igreja vai sair em uma explosão de poder e glória. E vai aproveitar ao máximo a revelação de Jesus, que ninguém jamais conheceu.

Ezequiel escreve: “será como o peixe do mar grande, em multidão excessiva” (Ezequiel 47:10). Está surgindo um corpo de crentes que nadará nas águas crescentes da presença do Senhor.

Isto é o que Deus está nos mostrando na visão de Ezequiel da subida das águas (Ezequiel 47:3-4).

Ezequiel está falando aqui de um aumento do Espírito Santo. Nos últimos dias, haverá um aumento da presença de Deus entre seu povo.

O único manancial e fundamento deste rio é a cruz. Vemos uma imagem literal disso no seguinte versículo: “Contudo um dos soldados lhe furou o lado com uma lança, e logo saiu sangue e água.” (João 19:34).

Este crescente fluxo de água é a imagem do Pentecostes, quando o Espírito Santo foi dado aos discípulos. Junto com este presente do Espírito, os seguidores de Cristo receberam a promessa de que ele seria um rio de vida brotando dentro deles. E esse rio fluiria em todo o mundo. “Quem crê em mim, como diz a Escritura, rios de água viva correrão do seu ventre” (João 7:38).

O rio da vida chegará ao seu máximo pouco antes da vinda do Senhor. Isto foi anunciado na visão dada a Ezequiel. Deus levou o profeta à uma incrível viagem. Carregando uma vara de medir, o Senhor mediu 1.000 côvados, cerca de um terço de uma milha. A essa distância, o Senhor e Ezequiel começaram a andar na água que neste momento estava nos artelhos (tornozelo).

Ezequiel, testemunha: “e me fez passar pelas águas” (Ezequiel 47:3). E o Senhor incitava o profeta a ir adiante, mais e mais para dentro da água. Depois de outros 1.000 côvados, a água chegou até os joelhos. E ainda estava subindo.

Você vê o que estava acontecendo aqui? Ezequiel estava andando em direção ao futuro, diretamente ao nosso tempo. Os cristãos de hoje vivem nos 1.000 côvados finais do rio nessa visão. Estamos na última medição de água. E Ezequiel diz que quando ele entrou para a borda desta medida, a água era profunda demais para ele, muito profunda. “que eu não podia atravessar, porque as águas eram profundas, águas que se deviam passar a nado, rio pelo qual não se podia passar” (47:5).

Eu posso imaginar a admiração deste homem quando o Senhor lhe perguntou: “Ezequiel, o que é esse mar que tem aumentado? Se esse rio é sobre a vida e o poder da ressurreição, quem são os que vão ser tão abençoados para nadarem em tamanha glória?” Ele só podia imaginar o que nós apreciamos agora.

Talvez você já experimentou a presença de Jesus em abundância. Você pode estar exuberante por sua revelação agora. No entanto, eu lhe digo você não viu nada em comparação com o que está vindo aos justos. Cristo vai abrir nossos olhos e maravilhosamente aparecer em nosso meio. Ele vai se revelar a nós, derramando sobre nós parte de sua vida tanto quanto suportarmos sem já estar em nossos corpos glorificados.

Pastor David Wilkerson.
Dezembro/2010.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s