Separar o precioso do vil

“Portanto assim diz o SENHOR: Se tu voltares, então te trarei, e estarás diante de mim; e se apartares o precioso do vil, serás como a minha boca; tornem-se eles para ti, mas não voltes tu para eles” (Jeremias 15:19).

Que promessa maravilhosa, ser como a boca do Senhor Deus, falar aos homens, as multidões, as nações aquilo que Deus tem para eles. Que situação gloriosa! Porém existe uma condição “separar o precioso do vil”.

Atualmente temos visto muitos na Igreja buscando cargos, posição, ministérios, alguns com um chamado legítimo, outros que ainda não descobriram a seu chamado e outros sem chamado algum apenas por vaidade pessoal.

Assistimos assim um grupo de artistas, ou se preferir hipócritas (Latim: Hypocrisis, aquele que representa ou que finge. Hebraico: Chaneph que significa “sem deus” ou “profano”), que no templo apresentam uma “santidade” exemplar, mas no cotidiano nem se quer lembram que são cristãos preciosos para Deus. Não fazendo distinção entre o precioso e o vil.

Como ser boca de Deus se não faz essa separação?

Ao sermos separados, ao nos convertermos, devemos deixar o velho homem e principalmente as atitudes do velho homem e nos revestirmos do novo homem criado em verdadeira justiça e santidade. Por isso deixará a mentira e falará a verdade, aquele que furtava, não furte mais, aquele que adulterava, não adultere mais, aquele que se embriagava não se embriague mais e assim por diante, afastando-se de tudo que não é agradável a Deus. Toda a amargura, e ira, e cólera, e gritaria, e blasfêmia e toda a malícia sejam tiradas do meio de vós. Antes sejam benignos, misericordiosos e prontos a perdoar.

Na primeira carta de Pedro, ele exorta os cristãos da seguinte forma:

“Mas vós sois a geração eleita, o sacerdócio real, a nação santa, o povo adquirido, para que anuncieis as virtudes daquele que vos chamou das trevas para a sua maravilhosa luz”.

Anunciar as virtudes daquele que nos chamou, ou seja, sermos realmente boca de Deus, para anunciar sua mensagem.

Não, não é fácil, nenhuma mudança de comportamento / atitude é fácil. Certamente será com muita luta e determinação, que conseguirá fazer a vontade de Deus.

“Rogo-vos pois, irmãos, pela compaixão de Deus, que apresenteis os vossos corpos como um sacrifício vivo, santo e agradável a Deus, que é o vosso culto racional. E não vos conformeis a este mundo, mas transformai-vos pela renovação da vossa mente, para que experimenteis qual seja a boa, agradável, e perfeita vontade de Deus”. (Romanos 12:1-2)

Alguns crêem que podem pertencer ao Corpo de Cristo (Igreja) e ainda manter a forma do mundo. Não, não podem, pois o texto acima deixa claro que não devemos nos conformar (tomar a forma / ficar conforme) com o mundo, mas renovarmos a nossa mente para experimentarmos o melhor de Deus. O Senhor instruiu a não tomar a forma do mundo, mas perseverar na própria renovação.

Buscar cargos, posição, ministérios na Igreja é muito bom e Paulo orienta, a todos que assim desejam, da seguinte forma:

“Esta afirmação é digna de confiança: se alguém deseja ser bispo, deseja uma nobre função. É necessário, pois, que o bispo seja irrepreensível, marido de uma só mulher, sóbrio, prudente, respeitável, hospitaleiro e apto para ensinar; não deve ser apegado ao vinho, nem violento, mas sim amável, pacífico e não apegado ao dinheiro. Ele deve governar bem sua própria família, tendo os filhos sujeitos a ele, com toda a dignidade. Pois, se alguém não sabe governar sua própria família, como poderá cuidar da igreja de Deus? Não pode ser recém-convertido, para que não se ensoberbeça e caia na mesma condenação em que caiu o diabo. Também deve ter boa reputação perante os de fora, para que não caia em descrédito nem na cilada do diabo. Os diáconos igualmente devem ser dignos, homens de palavra, não amigos de muito vinho nem de lucros desonestos. Devem apegar-se ao mistério da fé com a consciência limpa. Devem ser primeiramente experimentados; depois, se não houver nada contra eles, que atuem como diáconos. As mulheres igualmente sejam dignas, não caluniadoras, mas sóbrias e confiáveis em tudo. O diácono deve ser marido de uma só mulher e governar bem seus filhos e sua própria casa. Os que servirem bem alcançarão uma excelente posição e grande determinação na fé em Cristo Jesus.” I Timóteo 3:1-13

Quando você separar o precioso do vil, será boca de Deus.

4 comentários sobre “Separar o precioso do vil

  1. A Igreja do Senhor, a Igreja invisível e triunfante vem vivendo dias e épocas conflitantes. A par de avivamentos extraordinários, almas em profusão buscando resposta para suas vidas, vê-se forçada e, mais do que isto, constrangida a conviver com exemplos vis de pseudo ovelhas que buscam intensamente o brilho dos “spots” em detrimento da Estrela Maior que é o Senhor e Salvador Jesus Cristo.
    Nota-se, perplexos e pasmos, homens e mulheres que alçam posições de destaque no cenário eclesiástico que envergonham o verdadeiro e genuíno discípulo do Senhor e, acima de tudo, entristecem o Senhor da seara.
    Usam e abusam do púlpito (o “lugar Santo”) com demonstrações de total falta de respeito e reverência, com gracejos e palavreados chulos e grosseiros, além de, outros ainda, se valerem da kerigma (a verdadeira) para se locupletarem com fama e vantagens financeiras para si próprio, entregando “mensagens” destituídas de lastro ou respaldo na Palavra de Deus.
    Infelizmente engabelam tantos que passam a desfrutar de popularidade e simpatia como se fossem passíveis de aprovação pelo Pai Celestial que a tudo contempla de Seu alto e sublime trono.
    Para estes que assim agem sem censura ou regra, a Palavra do Senhor é firme e clara em Mateus 7:23: “E então lhes direi abertamente: Nunca vos conheci; apartai-vos de mim, vós que praticais a iniquidade.”.
    Vale destacar que o termo “nunca” diz respeito a “em tempo algum”.
    A Igreja Noiva do Senhor não tem mácula e nem nódoa e não admite “artistas” que desejam atrair mais a atenção do que o Senhor da Igreja.

  2. Que o SENHOR nos livre dos falsos credos. Muito confessam com a boca, mas suas práticas estão distantes de se parecerem com o MESTRE.
    O Corpo de CRISTO não tem autonomia senão pela CABEÇA que é próprio CRISTO. Se o Corpo manifesta obras que não refletem o comando/governo da mente/cabeça é porque de modo algum tem “A CABEÇA” que é CRISTO.
    Dizer que somos cristãos não nos fazem ser seguidores de CRISTO. A árvore se conhece pelos frutos. E é por isso que eu continuo afirmando: “tuas ações não me dixam ouvis as tuas palavras”.
    Caro amigo Pr. Wladimir, só tenho que concordar contigo: que o SENHOR nos de sabedoria para “apartarmos o precioso do vil”.

    “Sejamos benditos do Senhor que fez o Céu e a Terra”

  3. A paz do Senhor então abri a biblia e o Senhor falou comido pra separar o precioso do vil e fiz uma pesquisa e entrei neste site e li e Deus falou muito comigo obrigado mas no final onde a pessoa terminou com Paulo falando, não é 1 Timóteo 1-13 e sim 1Timóteo 3-1 em diante que fala sobre os deveres dos bispos e dos diáconos. Agradeço

  4. EU GOSTARIA DE DEIXAR AQUI MEUS AGRADECIMENTOS PELOS ENSINAMENTOS REFERENTE AO SEPARAR O PRECIOSO DO VIL…DEUS FALOU MUITO FORTE COMIGO NESTA MANHÃ…DEUS ABENÇOE A TODOS QUE SE ESFORÇAM PARA DIVULGAR A PALAVRA DO SENHOR JESUS!!….PASTOR PAULO NADUR-SINAGOGA M.C.I. MINISTÉRIO CONSOLADOR DE ISRAEL

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s