Surpresas…

“Nem olhos viram, nem ouvidos ouviram, nem jamais penetrou em coração humano o que Deus tem preparado para aqueles que o amam.” (I Coríntios 2:9).

Li recentemente em um livro devocional antigo (lembro-me de ser usado em minha casa por minha mãe, em um momento familiar diário de reflexão, quando ainda éramos criança) uma experiência vivida por Dóris Mueller que dizia: “Recentemente eu vi um desenho animado que mostrava uma criancinha perguntando: Será que as lagartas sabem que vão virar borboletas ou Deus as surpreende?”.

Essa indagação traz em si mesma uma sabedoria imensa na compreensão de quem é Deus. Sim, porque Ele, contem em si mesmo a surpresa do surpreendente, do desconhecido, do inesperado.

A forma como Ele se dá a conhecer aos homens através do registro bíblico é cheia de histórias de Deus surpreendendo as pessoas: Ele surpreendeu Noé ao chamá-lo a uma aventura incrível que o livraria das conseqüências do Dilúvio de Gênesis. Ele surpreendeu Abraão e sua esposa Sara dando-lhes um filho na velhice. Ele surpreendeu Jó ao sustentá-lo em meio a todas as suas perdas e dores, levando-o o declarar: “Eu sei que o meu redentor vive… pois eu o conhecia apenas de ouvir, mas agora os meus olhos o vêem” (Jó 42:5). Ele surpreendeu os pastores que estavam no campo a guardar os seus rebanhos quando da noite do primeiro Natal. Ele surpreendeu Saulo ao encontrá-lo na estrada para Damasco, transformando-o em Paulo, o grande apóstolo e líder.

Ele ainda é o mesmo que continua a nos surpreender hoje. Ele é capaz de nos surpreender com uma solução para um problema que considerávamos impossível. Ele pode nos apontar um caminho, mesmo onde parece não haver um caminho.

Ele nos surpreende com a maneira de nos amar. Isso porque “A noção do amor de Deus vindo a nós livre de retribuição, sem cordas amarradas parece ir contra cada instinto da humanidade. O caminho dos oito passos do budismo, a doutrina hindu do karma, a aliança judaica, o código da lei muçulmana – cada um deles oferece um caminho para alcançar a aprovação. Apenas o cristianismo se atreve a dizer que o amor de Deus é incondicional”. Phillip Yancey.

O amor de Deus não é condicional. Nada podemos fazer para merecer o amor de Deus – razão porque é chamado “Graça”; e não precisamos fazer nada para gerá-lo. Já está lá. Qualquer amor, para ser salvífico, deve ser deste tipo: absolutamente incondicional e livre”. Dra Beatrice Bruteau.

Quem é, portanto, o Deus a quem adoro? …És o mais oculto dentre nós e, no entanto, o mais presente em nosso meio, o mais belo, porém o mais forte e eterno e que, ainda assim, não podemos te compreender”.Santo Agostinho.

Mas, além de conter o inesperado, o surpreendente e o desconhecido, Deus mesmo não pode ser contido pelo elemento surpresa. Em outras palavras, não existe a possibilidade do inesperado para Ele.

Ninguém consegue surpreender Deus. Não podemos nos antecipar a Ele. Ele sempre faz o primeiro movimento. Ele está sempre ali, “no princípio”. Antes que o homem existisse, Deus agiu. Antes que o homem se movesse para buscar a Deus, Deus buscou o homem. A Bíblia não mostra o homem tateando em busca de Deus; o que vemos é Deus alcançando o homem”. John Stott.

Deus pode lidar com qualquer problema que venhamos a colocar em Suas Mãos. Criar planetas não apresenta nenhuma dificuldade para Ele, nem ressuscitar mortos. Não há nada complicado demais que Ele não possa tratar – mas Ele está esperando por nós, para que, reconhecendo o Seu poder, venhamos Lhe pedir ajuda”. Bill Hybels.

Paulo, no texto mencionado diz:

“Nem olhos viram, nem ouvidos ouviram, nem jamais penetrou em coração humano, tudo aquilo que Deus tem preparado para aqueles que o amam.” (I Coríntios 2:9)

O que mais importa não é o fato de que eu conheço a Deus, mas, sim, algo muito maior que está implícito neste conhecimento: Ele me conhece.

Eu estou gravado nas palmas de suas mãos. Nunca sou esquecido por Ele. Ele me conhece como meu melhor amigo, alguém que me ama. Não há um único momento em que Ele tira os olhos de mim ou que se distrai e me esquece; portanto, não há um momento sequer em que Ele deixa de cuidar de mim.

Há um indizível conforto em conhecer este Deus que está constantemente consciente de mim em amor e cuidando de mim para o meu bem.” J.I.Packer.

Amo ser surpreendido por Deus, pois sei que Ele tem o melhor para mim.

Deseje isso. Busque isso. Viva isso. Vai valer a pena! Será uma grande surpresa!

Que Deus o abençoe rica e abundantemente.

Pr. Hilder C Stutz
Igreja Presbiteriana em Alphaville.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s