Pastor ou Empresario

A influência que a Igreja sofre de fora dela é intensa e a sua liderança é responsável por muito do que deixa passar pelo filtro que deveria estar em suas mãos. Ao menos deveria. Vemos, por exemplo, o discurso, o comportamento, os gastos, o status, os restaurantes, as áreas residenciais onde moram etc. Em tudo, muitos pastores querem parecer-se cada vez mais com os empresários que não conseguiram ser. Agora, com o dinheiro da Igreja, permitem-se gozar a vida há muito desejada.

Ops!!! É isso mesmo?pastores querem parecer-se cada vez mais com os empresários que não conseguiram ser”.

Ao ler esse texto, no blog do Pr. Magno (neoprotestante), eu fiquei um tanto confuso, principalmente pelo fato de que sempre entendi que “Pastor” é um ministério concedido por Deus e não simplesmente um cargo ou profissão estabelecida pelos homens.

Porém observo que a momentânea situação de alguns “ministérios” nos leva a crer que estão transformando a Igreja, corpo místico de Cristo onde cada irmão é um membro, em simplesmente igreja, uma instituição que tem deveres e obrigações para com seus membros os quais pelas regras da instituição devem preservá-la de toda e qualquer ação externa e principalmente defender seus interesses e patrimônio. Quando se constrói uma instituição, é preciso dar proteção a ela e a seus bens para ser um bom administrador (profissão e não ministério)

A igreja instituição, está muito distante da Igreja corpo de Cristo, uma vez que a instituição utiliza os nossos melhores sentimentos como instrumentos de pressão. Até o amor acaba sendo redefinido como aquilo que protege a instituição e o “desamor”, como o que a prejudica. Em alguns casos vemos a utilização da “unidade doutrinária” como um dos instrumentos de pressão. Em outras palavras a instituição cria uma regra “se você fizer o que nós queremos, nós o recompensaremos com o nosso “amor”. Caso contrário nós o castigaremos”, isso não tem absolutamente nada a ver com o verdadeiro Amor sobre o qual o Senhor Jesus Cristo fundou a Igreja.

A igreja ao invés de se tornar uma autentica manifestação da vida e do amor de Deus no mundo, ela acaba sendo um grupo de pessoas preocupadas em proteger seus próprios interesses, território e posição. A instituição leva as pessoas a uma vida de hipocrisia, pervertendo seus sentimentos e transformando-os em instrumento de barganha, para alcançar cargos e galgar posições dentro dela.

Não, efetivamente não é essa vida que o Senhor deseja para seus filhos.

“Porque o reino de Deus não é comida nem bebida, mas justiça, e paz, e alegria no Espírito Santo.” Romanos 14:17

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s