A pedagogia das perdas

Como podemos aprender através das perdas? Gostaria de compartilhar com você, pelo menos três grandes oportunidades de ganhos que as perdas podem nos proporcionar, pois elas, mesmos as que envolvem pessoas queridas, fazem parte também do nosso crescimento espiritual, visto que a Bíblia nos ensina que:

“todas as coisas contribuem juntamente para o bem daqueles que amam a Deus” (Romanos 8:28).

A primeira grande lição que aprendemos com as perdas é exatamente sobre a enfermidade da vida. Nossa existência humana é muito frágil, efêmera. A Bíblia nos diz por meio de Tiago que “a vida é um vapor”. Quando perco um amigo, pergunto: quem será o próximo? Inclusive, me pergunto: serei eu? Se ávida é muito efêmera, devemos aproveitá-la muito bem. O tempo de conviver com os amigos, valorizar as pessoas, ampliar as amizades é exatamente agora. Deixar para o amanhã poderá ser tarde demais! A vida é muito curta para adiarmos sempre o tempo de sermos amigos e solidários.

Em segundo lugar, com as perdas, aprendemos sobre o valor real das pessoas. Muitas vezes, nossa vida é circundada por coisas, objetos, imóveis, enfim, vivemos presos ao material, não valorizamos aqueles que nos cercam, os quais passam a ter valor secundário em nossa vida e em nossa escala de valores. É importante nunca esquecer que as coisas foram feitas para serem usadas, e nunca para ocupar, em nosso coração, valor superior. As pessoas é que são importantes. Elas devem ser amadas e o amor vai dando, pouco a pouco, sentido à nossa existência e nos tornando mais dignos da vida e de nós mesmos.

Quantos filhos só descobrem o valor dos pais depois que eles morrem! Que pena! Quantos amigos estão morrendo lentamente e nunca temos tempo de visitá-los, não obstante termos tempo para cuidar do carro, da granja, dos imóveis. Quando perco um amigo, meus valores são questionados e, muitas vezes, entro em crise existencial. Não vale a pena viver com o coração vazio de amor e a vida cheia de bens!

Finalmente, através das perdas, aprendemos muito sobre as surpresas da vida. O dia de amanhã será sempre um mistério onde tudo pode acontecer! Às vezes, acordamos sorrindo e anoitecemos em prantos. Não raro, somos surpreendidos com notícias como: houve um assalto, um acidente, um enfarto, uma separação, etc., até mesmo envolvendo pessoas que nos são muito especiais. Como eu não tenho controle sobre o amanhã, devo viver hoje intensamente o tempo que Deus me tem permitido viver, amando as pessoas, perdoando e abençoando os inimigos, ajudando aos necessitados, dando atenção especial para a família, curtindo o cônjuge, visitando hospitais, brincando com os filhos, enfim, tornando a existência mais bonita, nosso tempo menos fútil e nossos valores mais espirituais.

Numa existência tão curta, tão materializada e tão cheia de surpresas, só nos resta uma saída: o amor; e só podemos contar com uma força: a fé na certeza de que Deus não nos desamparará, ainda que tenhamos que conviver com muitas perdas.

Viver bem é também aprender com as experiências amargas, é saber ganhar através das perdas, pois elas possuem uma pedagogia própria, e nos ensinam lições preciosas. Jesus Cristo disse:

“Na verdade, na verdade vos digo que, se o grão de trigo, caindo na terra, não morrer, fica ele só; mas se morrer, dá muito fruto” (João 12:24).

A única perda irrecuperável é o tempo. Por isso, o tempo é AGORA!”

Pr. Estevam Fernandes de Oliveira
Primeira Igreja Batista – João Pessoa-PB – http://www.pibjp.com.br/

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s