O Evangelho, 4

Em todas as dispensações do Velho Testamento, o Evangelho foi predito e, quando Jesus veio, o Evangelho veio junto com Ele. Quando Ele morreu, quando foi sepultado e quando ressuscitou, o Evangelho pôde ser pregado em sua totalidade, para um pobre mundo perdido. Paulo diz: “Cristo morreu por nossos pecados”. Ninguém pode pregar o Evangelho, mesmo falando coisas lindas, se deixar de enaltecer Jesus Cristo, Sua morte vicária na cruz do Calvário e Sua ressurreição.

A morte de Cristo, não Sua vida. Eu estava pregando numa igreja, na Virginia, quando um ministro orou: “Senhor, libera a Tua bênção quando a Tua Palavra for pregada esta noite. Que ela se torne um meio de levar as pessoas a caírem de amor pela vida de Cristo, para que elas possam viver a vida de Cristo!” Eu senti vontade de dizer: “Irmão, sente-se. Não insulte Deus desta maneira!” Mas preferi ser cortês, sabendo que chegaria a minha vez de levantar-me e lhe dizer a verdade. O Evangelho não pede que vivamos a vida de Cristo. Se a sua salvação depender disto, então você só vai merecer o inferno, pois jamais poderá vivê-la por si mesmo. Isto é absolutamente impossível. A principal mensagem do Evangelho é a história da Reparação Vicária de Cristo. Ele não veio ao mundo para ensinar os homens a viverem uma vida de modo que possam se salvar a si mesmos, nem para viverem uma vida bonita, para que, à parte de Sua morte, os homens possam se salvar a si mesmos. Ele foi feito menor do que os anjos, para sofrer até a morte. Ele Se entregou como resgate por todos nós. Quando Ele instituiu a Ceia do Senhor, disse: “Tomai e comei… Isto é o meu corpo… Tomai e bebei, isto é o meu sangue” (1 Coríntios 11:24-25). Não existe Evangelho algum se a morte de Cristo for deixada de lado, pois não existe outro meio pelo qual importa que sejamos salvos, exceto a morte do Imaculado Filho de Deus.

Alguém vai dizer: “Mas, eu não entendo”. Esta é uma terrível confissão, pois, “se ainda o nosso evangelho está encoberto, para os que se perdem está encoberto”. (2 Coríntios 4:3). Quem deixar de entender que não existe outro meio de salvação, além da morte de Cristo, estará contando a própria história de sua perdição. E não estará perdido apenas no dia do Julgamento. Já está perdido, desde agora. Contudo, graças a Deus, “o Filho do Homem veio buscar e salvar os perdidos” e por isto Ele foi até a cruz. Nenhum dos que foram resgatados jamais saberá quantas águas profundas correram. Nem ainda quão tenebrosa foi à noite que o Senhor atravessou para encontrar Suas ovelhas perdidas.

A necessidade da morte. Ele precisou mergulhar nas profundas águas da morte, a fim de que fôssemos salvos. Você poderia pensar numa ingratidão maior de um homem ou de uma mulher que despreze a vida que lhe foi oferecida pelo Salvador que por ele (ou ela) entregou Sua vida na cruz? Jesus morreu por você e talvez você jamais tenha confiado NELE, para LHE confessar que você é um pobre, perdido, arruinado e culpado pecador. Mas, tendo em vista que Ele entregou Sua vida em seu favor, você gostaria de recebê-Lo como Salvador? SUA MORTE FOI REAL! Ele ficou sepultado, dentro de um túmulo, por três dias. Ele morreu, foi sepultado e este foi o testemunho de Deus. Não foi apenas uma pretensa morte, mas Ele, o Senhor da Vida, precisou descer à morte, tendo sido por ela mantido por três dias e três noites, até chegar a hora da Ressurreição. Ele ressuscitou no terceiro dia, conforme as Escrituras. Este é o Evangelho e nada pode ser acrescentado ao mesmo. Algumas pessoas dizem: “Então, eu preciso me arrepender?” Sim, você precisa se arrepender, mas isto não é o Evangelho. “Mas eu não devo ser batizado?” Bem, para ser um cristão, você deve ser batizado, mas o batismo não é o Evangelho. Paulo disse: “Porque Cristo enviou-me, não para batizar, mas para evangelizar; não em sabedoria de palavras, para que a cruz de Cristo se não faça vã” (1 Coríntios 1:17). Ele batizou algumas pessoas, mas não considerou isto como sendo o Evangelho. E o Evangelho foi a grande mensagem, a qual ele foi incumbido de pregar ao mundo. E o resumo deste Evangelho é: “Cristo morreu pelos nossos pecados, segundo as Escrituras, foi sepultado e ressuscitou ao terceiro dia…”

O Evangelho aceito. Vejamos o resultado de crer no Evangelho. Atos 4:12 “E em nenhum outro há salvação, porque também debaixo do céu nenhum outro nome há, dado entre os homens, pelo qual devamos ser salvos”. E na 1 Coríntios 15:14 “E, se Cristo não ressuscitou, logo é vã a nossa pregação, e também é vã a vossa fé”.

Se você crê que Cristo morreu pelos seus pecados, foi sepultado e ressuscitou no terceiro dia, então você está salvo. Você crê nisto? Pessoa alguma jamais conseguiu acreditar nisto, a não ser pelo testemunho do Espírito Santo. O Espírito de Deus é Quem vence a descrença do coração humano, possibilitando o homem a crer na mensagem do Evangelho. Esta não é uma mera crença intelectual, mas a que chega à pessoa, quando ela está pronta a recebê-la, garantindo, assim, toda a sua eternidade, pelo fato de que Cristo morreu por ela: “Está consumado e nisto eu creio para ganhar a minha eternidade”. Você pode dizer isto pela fé?

O Evangelho rejeitado. O que dizer do homem que não crê no Evangelho? O Senhor Jesus disse aos Seus discípulos: “Ide por todo o mundo, pregai o evangelho a toda criatura. Quem crer e for batizado será salvo; mas quem não crer será condenado” (Marcos 16:15-16). Quem crê não vai a julgamento, nem é condenado. Deus nos comanda a crer no Evangelho. Você colocou sua confiança exclusivamente nele? É a confiança de sua alma. Ou será que você tem confiado em algo mais? Se, por acaso, você estiver confiando em algo mais, fuja desse engano e corra imediatamente para Cristo. Arrependa-se e creia no Evangelho. Não desperdice a Palavra, fechando os olhos à luz do Evangelho. Pobre pecador, não endureça o seu coração.

Seja salvo, esta noite!

“The Gospel” – Sermão pronunciado pelo Dr. Henry Ironside, pastor da Chicago’s Moody Memorial Church, no período de 1930 a 1948.

Moody_Church

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s