Poder

Eis um assunto controverso, mas que, indiscutivelmente, está no intimo do comportamento humano. O poder seduz, encanta, embriaga. E não é apenas um sonho de consumo de quem está no mundo secular isso também ocorre no mundo eclesiástico, na igreja.

Não tem jeito, até mesmo muitos dos que pregam por aí uma “falsa humildade” e se escondem sob a imagem de submisso, enquanto na verdade desejam de forma velada alcançar o topo e ter poder. Só não revelam a outros porque temem a reprovação. O fato é que o poder está no desejo inconsciente de todos e quando se atinge o topo, nem mesmo o dinheiro é capaz de tirar-lhe o pódio na lista de vontades e desejos pessoais.

Não podemos esquecer que o poder traz um lado sombrio; o poder também corrói valores morais e destrói vidas. O poder desvirtua e, quando permitido a quem não está preparado para tê-lo, provoca estragos, muitas vezes irreparáveis.

Na vida cristã não é diferente, o poder (autoridade) concedido a alguns, de homem para homem, pode tornar-se um peso, bem como motivo de tropeço para os irmãos em Cristo.

A liderança seja ela cristã ou não é muito diferente do poder. A liderança é conquistada através da dedicação e reconhecimento dos liderados, diferentemente do poder que é concedido e imposto. Uma das características de um líder é saber dominar a sedução que o poder exerce. A liderança conquistada é benção para o líder e para seus liderados, já o poder, pode satisfazer aquele que o detém, mas invariavelmente prejudica os subordinados.

multiploÉ comum encontramos na Igreja, aqueles que querem ocupar ao mesmo tempo todas as posições possíveis:dirigente de culto, líder de casais, líder de jovens, líder do circulo de oração, professor de classe bíblica entre outros, procurando em todo tempo estar em evidência. É muito triste ver um cristão em circulo, sem saber para aonde ir, querendo tudo e ao mesmo tempo sobrecarregando-se daquilo que não é seu por direito, sem saber aguardar em Deus a definição de sua função no corpo. Diz o dito popular: “Quem não sabe aonde quer chegar não chegará a lugar algum”.

O Senhor estabeleceu para o corpo de Cristo, a Igreja, uma hierarquia harmoniosa, para que tanto lideres como liderados tenham uma participação igualitária. Não é por acaso que o tratamento dispensado aos membros é de “irmão”. Não devemos nos iludir com as ofertas estranhas de poder, pois Deus tem um ministério para cada membro do corpo. Uma posição específica.

“E a uns pôs Deus na igreja, primeiramente apóstolos, em segundo lugar profetas, em terceiro doutores, depois milagres, depois dons de curar, socorros, governos, variedades de línguas. Porventura são todos apóstolos? são todos profetas? são todos doutores? são todos operadores de milagres? Têm todos o dom de curar? falam todos diversas línguas? interpretam todos?” (I Coríntios 12:28-30).

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s